asis-site

IPTSP inicia quarta turma de especialização em Análise de Situação de Saúde

Curso é financiado pelo Fundo Nacional de Saúde e visa qualificar profissionais da área de Vigilância em Saúde

Texto e foto: Ana Paula Vieira

O Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP) da UFG iniciou na manhã desta terça-feira (12/1), a quarta edição do curso de especialização em Análise de Situação de Saúde, voltado para  profissionais da área da Saúde que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS), preferencialmente na área de Vigilância em Saúde, nas esferas municipal, estadual e federal. A solenidade de abertura ocorreu em meio remoto, e o curso é realizado na modalidade semipresencial, por meio da plataforma Moodle.

Ao todo, 135 estudantes estão matriculados, distribuídos em três polos presenciais: em Goiânia (UFG), Manaus (Fundação de Vigilância em Saúde) e Salvador (Escola de Saúde Pública da Bahia). Na UFG, a turma tem 45 participantes, e o objetivo é qualificar esses profissionais em análise de problemas de saúde, seus condicionantes e determinantes voltados para a realidade dos seus respectivos municípios, estados e Distrito Federal. Os recursos são do Fundo Nacional de Saúde (FNS).

A diretora do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Luciana de Almeida Costa, explicou que o Ministério tem a preocupação de qualificar profissionais de vigilância em saúde nos municípios, estados e Distrito Federal e assim o Ministério financia os cursos desde 2013. “Esse é um importante curso para os profissionais que se dedicam à área de Saúde, principalmente hoje, no momento em que nosso país vive, onde vemos cada vez mais a importância da ciência e da formação de profissionais”. De acordo com Luciana, a especialização já formou 565 profissionais e a perspectiva é chegar a 700 formados. 

O reitor da UFG, Edward Madureira, deu as boas-vindas aos estudantes do curso e destacou a importância da educação continuada: “Hoje não falamos mais em educação pensando só na educação básica, ensino superior, mestrado e doutorado. Temos que pensar nisso que estamos fazendo aqui: educação para toda a vida, que faz com que o profissional de qualquer área do conhecimento tenha acesso à universidade de forma natural e espontânea”. O reitor também agradeceu a parceria com o Ministério da Saúde para a realização do curso. 

A coordenadora do curso, Marta Rovery, ressaltou o objetivo da especialização: “Queremos estimular vocês a mudarem a realidade, pensarem sobre os problemas de saúde dos seus municípios, secretarias, e que saiam daqui estimulados para melhorar as condições de vida da nossa população”. Após a cerimônia de abertura, foi realizada uma apresentação da equipe de professores e tutores do curso. 

Mais informações: asis.iptsp.ufg.br.

Fonte: Reitoria Digital/UFG

Categorias: notícias