Weby shortcut
mostra 2

Personalidades participam da abertura da II Mostra UFG de Inovação

Evento reúne diversas áreas de conhecimento sobre desenvolvimento de pesquisas

Texto: Marina Sousa
Fotos: Ana Fortunato

“Estamos falando de ciência feita no Brasil, na UFG, de pesquisas sérias, e nós precisamos que as pessoas compreendam que o que está aqui só faz sentido se estiver a serviço da sociedade.” Foi nesse espírito que o reitor da UFG, Edward Madureira, abriu a II Mostra UFG de Inovação e o Seminário de Iniciação à Pesquisa Científica, Tecnológica e em Inovação da Universidade Federal de Goiás (UFG), que acontece nos dias 21 e 22 de outubro, no Centro de Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal, no Câmpus Samambaia. A II Mostra acontece em conjunto com o 16º Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão (Conpeex).

O evento traz estandes das mais diversas áreas de investigação da Universidade, como inteligência artificial, tecnologias para a construção civil, design de joias, nanotecnologia para a saúde, tecnologias agrícolas, mídias interativas e games. Segundo a pró-reitora adjunta de Pesquisa e Inovação e diretora de Transferência e Inovação Tecnológica da UFG, Helena Carasek, a Mostra tem o intuito de divulgar as ações em desenvolvimento, “temos aqui uma série de grupos de pesquisadores de todas as áreas de conhecimento, como aplicações de nanotecnologia em saúde, fármacos, tecnologia para mineração e construção civil, tecnologias para o melhoramento vegetal e de controle de carrapatos, processamento de imagens e outros.  Ou seja, atende pesquisas que já estão no mercado e que podem fomentar novos empreendimentos”.

ed 1

O evento também contou com a presença de políticos, como o ex-deputado, Daniel Vilela, que disse que a UFG é motivo de orgulho para o Estado. “Gostaria de registrar a felicidade de poder participar desse momento hoje, visto que há um tempo pude conceder alguns poucos recursos para Universidade, e que isso pode se transformar em grandes ações que têm ajudado a UFG a se desenvolver cada vez mais no campo da ciência, tecnologia e inovação”. O vereador e presidente da Frente Parlamentar do Parque Tecnológico de Goiânia, Gustavo Cruvinel (PV), disse que a Mostra é surpreendente e que a UFG tem todo o seu apoio para seguir em frente com a expansão e divulgação de pesquisas.

Diversas instituições como a Secretária de Estado da Educação (Seduc), Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Instituto Federal de Goiás (IFG), Serviço Social da Indústria (Sesi-GO), Federação Goiana de Empresas Juniores (Goiás Júnior), Fundação de Desenvolvimento de Tecnópolis (Funtec) e Sebrae Goiás estiveram presentes na abertura da II Mostra de Inovação da UFG. A organização da Mostra é da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação da UFG (PRPI).

 Pesquisas

O reitor da UFG, Edward Madureira, disse que os investimentos no campo da Ciência no País devem ser reparados acima de qualquer situação, e que não se pode admitir a discussão que quer colocar fim a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). “Não podemos admitir esse tipo de violência que é a redução dos recursos da Capes. A gente não pode admitir que a Educação passe por esses constrangimentos, como o de uma universidade não conseguir pagar sua conta de energia, sua conta de segurança, não podemos fechar os olhos para educação e tecnologia, nós precisamos cada vez mais de um CNPQ [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico] forte, de uma Capes forte e de uma Fapeg forte”. 

Na oportunidade, o reitor destacou as importantes e recentes descobertas científicas realizadas por pesquisadores da UFG que ganharam destaque nacional e internacional, como a análise de cera de ouvido que detecta o câncer, e a descoberta de novo composto químico capaz de aumentar a eficiência de telas de celulares, notebooks, computadores e entre outros. “Ações como essa só foram possíveis porque temos professores e pesquisadores sérios que juntaram criatividade e inteligência para descobertas desse nível com aplicação revolucionária para a sociedade como um todo”, finalizou o reitor.

O encerramento do Seminário acontecerá hoje (22/10), às 18h, quando serão anunciados os trabalhos indicados para concorrer ao prêmio de melhor iniciação à pesquisa 2019, além da premiação da 6ª Olimpíada de Empreendedorismo Universitário. Mais informações sobre o Seminário e a Mostra estão disponíveis no site prpi.ufg.br/ .

Fonte: Reitoria Digital/ UFG

Categorias: Notícias