Weby shortcut
Comitê de internacionalização

UFG discute programa piloto de Internacionalização Institucional 

O programa é gerido em parceria com a  Capes e associação americana Fulbright 


Texto: Marina Sousa
Foto: Ana Fortunato

 

A Universidade Federal de Goiás (UFG), promoveu hoje (07/10), a mesa-redonda sobre “Processos estratégicos para internacionalização institucional”. O debate integra um projeto piloto gerido pelo American Council on Education (Conselho Americano de Educação, em tradução livre), instituição sediada nos EUA, com o apoio da Diretoria de Relações Internacionais da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e da Comissão Fulbright. A UFG participa desse projeto piloto juntamente com a Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Universidade Estadual de Maringá (UEM), que tem por objetivo, promover a construção institucional de internacionalização dessas universidades.

O projeto de Internacionalização é um programa piloto de mobilidade internacional que visa aprimorar a competência intercultural da UFG por meio de ações de aprendizado e aperfeiçoamento de outra língua estrangeira, além de aumentar a oportunidade de desenvolvimento acadêmico e individual de alunos e professores na ampliação desse tipo de rede internacional.

Durante a apresentação da mesa-redonda, o reitor da UFG, Edward Madureira, agradeceu a oportunidade que foi concedida à UFG pela Capes e reiterou que os esforços da Universidade quanto ao projeto de internacionalização acontece desde os anos 80, e que esse novo momento será primordial para que haja novas parcerias e ações. “O momento também é oportuno para destacar a colocação da UFG na 20ª posição do Ranking das melhores universidades do país, divulgado hoje pela Folha de São Paulo. Estar presente neste ranking é um reflexo do trabalho que a UFG está fazendo a cada ano, o que consolida nossa Universidade entre as principais do país, e estar aqui hoje discutindo esse projeto nos mostra que a Universidade ainda tem muita capacidade de atuação”, explicou o reitor.

De acordo com o diretor de Relações Internacionais da UFG, Francisco José Quaresma, o projeto proporciona um cenário ideal para a criação de comitês internos de internacionalização nas unidades acadêmicas da UFG, visto que milhares de alunos, todos os anos, participam de processos de seleção de mestrado ou doutorado em algum lugar do mundo. A UFG possui diversas parcerias com outras instituições internacionais de ensino superior, o que contribui para o trânsito internacional de estudantes e professores. Participaram do evento o reitor, Edward Madureira, a vice-reitora Sandramara Matias, integrantes da Coordenação de Parcerias Estratégicas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Patrício Pereira e Caroline Oliveira de Amorim, além do diretor de Relações Internacionais da UFG, Francisco José Quaresma.

 

Comitê de internacionalização
Edward Madureira (reitor da UFG), saúda os participantes da discussão.

Fonte: Reitoria Digital/ UFG